quarta-feira, 26 de maio de 2010

Revoltante (violência policial)

Podia acontecer a qualquer um.

Os factos, por sí só, dispensam juízos de valor... Divulguem!


"As vítimas, Vasco Rafael neves Dias, 19 anos, e Laura Alves Diogo, 18 anos, no dia 25, por volta das 3h, saíram de um jantar de turma, no Bairro Alto Estavam a caminho do Cais do Sodré para apanhar o autocarro.

Pararam na Calçada do Combro, perto da Caixa Geral de Depósitos, numa esquina, a conversar. A Laura começou a cantar e a marcar o ritmo com o caixote de lixo. Um policia, de forma agressiva, disse para a Laura parar, porque o caixote não lhe pertencia e virou costas. A Laura continuou a cantar e o agente regressou, em passo acelerado, ofendendo-a, chamando-lhe nomes, empurrando-a e projectando-a para o chão. Na mesma altura surgiu um carro da policia, do qual saíram três agentes, um fardado e os restantes à civil.

Laura pediu identificação ao agente que a empurrou. Este retirou a identificação obrigatória e guardou-a. Vasco pediu ao agente para não fazer mal à Laura e, nesse momento, os três agentes, um deles fardado, atiraram Vasco para o chão, deram-lhe pontapés na cara e em toda a cabeça, bem como no resto do corpo, não conseguindo a vítima descrever se foi com o bastão ou com as mãos. Assim aconteceu até algemarem o Vasco. Já depois de o algemarem, ainda houve agressão, no rosto. A Laura, no chão, também foi agredida por um agente à civil, que lhe chamou nomes como “puta”, e utilizando expressões como “cala-te caralho”. Algemaram Laura, e agrediram-na dando-lhe uma chapada.

As duas vitimas tentaram ver identificações dos agentes e não conseguiram, porque os agentes esconderam as placas de identificação nos bolsos. Os agentes nunca lhes pediram identificação.

A Laura entrou no carro-patrulha, com empurrões. Vasco estava no chão ainda a ser agredido e algemado, foi levado também à força para dentro da viatura, quase a desfalecer.

Nunca lhes foi dito para onde iam, e nem a razão pela qual os estavam a deter.

Foram levados para a esquadra da PSP da Praça do Comércio. Os policias estacionaram à porta da esquadra. Entraram na esquadra algemados. Foram levados para uma sala. Todos os policias que estiveram na agressão perto do Largo Camões deslocaram-se também para a esquadra. Dentro da esquadra estava pelo menos mais um policia, ao qual as vitimas tentaram também identificar, sem sucesso, não estando nenhum dos policias identificados.

Mandaram as vitimas sentar, sempre algemados.

Laura disse que queria falar com um advogado, pedindo para fazer um telefonema, ao advogado ou à família. O agente/ policia 1 diz que ela não estava detida e por isso não tinha direitos. Ao mesmo tempo os outros policias dizem para ela se calar. Nessa altura o policia 1 dá-lhe um estalo. Laura pediu para deixarem o Vasco ir se embora, porque se tivessem alguma acusação seria a ela por causa do ruído, e não ao Vasco, que não teria causado nenhum tipo de distúrbio. Eles disseram que só deixariam sair o Vasco se ela se calasse.

Vasco disse que queria apresentar queixa, e os agentes responderam em jeito de troça, até que finalmente um dos agentes (o mais novo, cabelo castanho claro), chamou-o para outra secretária, onde o policia estava a teclar no computador, não lhe perguntando nada, não lhe pedindo identificação, não assinou nada.

Entrou o policia à Paisana 2, que disse à Laura que seria melhor acalmar-se e calar-se porque sairiam mais facilmente. Laura e Vasco pediram para ir a casa de banho. Vasco pediu para beber água, o policia a paisana 1 negou, e depois o policia a paisana 2 desalgemou-os e acompanhou-os à casa de banho.

Quando Vasco e Laura entraram na esquadra, já tinham marcas visíveis de agressão por parte dos agentes feitas na rua, em local já exposto. Nunca foi oferecida ajuda médica, não chamaram a ambulância, nem nenhum tipo de transporte para o Hospital.

Depois disseram que eles se podiam ir embora

Saíram da esquadra às 4 e 30, depois de cerca de meia hora.

Quando saíram, a Laura ligou a uma amigo (Fábio Salgado) que os aconselhou a ir imediatamente para o hospital. Chamaram um táxi, e foram para o hospital mais próximo, S. José. O Vasco, no hospital disse que foi agredido por policias, e foi examinado, tendo lhe sido diagnosticado vários ferimentos; cabeça partida, mandíbula partida que foi sujeita a cirurgia, e várias nódoas negras no corpo. Mais tarde também Laura foi examinada no mesmo hospital. Foram-lhe diagnosticadas escoriações ao nível do lábio inferior e pálpebra esquerda; hematoma ao nível do cotovelo esquerdo e porção posterior da orelha esquerda."


Recuperem rápido! Força Vasco, força Laura.

terça-feira, 25 de maio de 2010

uma questão de marketing para mentirosos

Depois destes dias cabisbaixos, quer porque Portugal está como está, quer porque os exames estão aí à porta. Um vídeo engraçado. Ah! Meus caros, não se esqueçam que as mulheres também podem passar a usar esta invenção para mentirosos.

domingo, 23 de maio de 2010

Momento Musical

sábado, 22 de maio de 2010

São os italianos que perguntam a seu respeito:



SABE QUAL É A DIFERENÇA ENTRE DEUS E MOURINHO?

É QUE DEUS NUNCA SE SENTIU MOURINHO!!

quinta-feira, 20 de maio de 2010

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Espaço de Antena

Caros Amigos,
Acabei de ler e assinar a petição online: «pela Igualdade no Ensino Superior»
http://www.peticaopublica.com/?pi=P2010N2138

Eu pessoalmente concordo com esta petição e acho que também podes concordar.
Subscreve a petição e divulga-a pelos teus contactos.
Obrigado, Fernando Pedro Pascoal dos Santos

terça-feira, 18 de maio de 2010

Virou palhaço?

terça-feira, 11 de maio de 2010

O chocolate suíço já não é o que era...


O tuga é por natureza um ser queixoso. Não há nada nesta vida que não o deixe deprimido, tirando é claro um bom jogo de futebol e uma boa cervejinha .... E vive sempre no mito de haver essa Europa evoluída com uma vida cinco estrelas e cheia de dinheiro como se fosse a Euro-Patinhas ( o cofre do tio patinhas é claro).
Bem, acontece que, regressada de uma viagem à suiça, e entenda-se uma viagem de estudo sem os paizinhos a pagar tudo e mais alguma coisa, uma pessoa depara-se com o triste facto de que a vida lá fora não é assim tão bonitinha....
Uma semana a sandes, em restaurantes que nem sequer devem ter ouvido falar em inspecção.... Restaurantes bons nem vê-los ( vale-nos o Mac que pelo menos é fiel em todo o sítio, se bem que muito mais caro e com ketchup a pagar...) Queijo suíço nem vê-lo e os chocolates,bem....Uma ou outra loja com uma prateleira de trufas a preço de ouro e outra com toblerone de supermercado... Muito sinceramente acho que passei horas a contemplar o urso do Toblerone (sim, porque o logo deste chocolate é uma montanha e um urso), enquanto decidia que raio de chocolate ia levar eu para casa....
Devo dizer que fiquei com muitas saudades da comidinha de cá e da vidinha habitual.... Uma semana a gastar dinheiro num país onde é preciso o quíntuplo para se viver razoavelmente bem....é agressivo.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

publicidade ISTitucional, O espaço que se segue é da inteira responsabilidade dos intervenientes bla bla bla

Os verdadeiros campeões



"O dia desportivo de hoje é do Frederico Gil. Apesar de lampião, o seu lema de trabalho só pode ser esforço, dedicação, devoção e glória (uma filosofia que devia ser prescrita aos portugueses desde o berço). É assim com os grandes campeões. Os verdadeiros campeões, seja em que desporto for. É assim com o Gil, com o Tiago Pires no surf, com o João Pina no judo e com muitos outros que vão dando a Portugal títulos internacionais a cada ano que passa. Não ganham milhões. Não cospem nos adversários. São saudáveis e disciplinados. Trabalhadores e companheiros. Passam dificuldades, muitos certamente estudam ou trabalham antes e depois dos treinos. Raramente têm um foco de atenção nos media relevantes e nem sequer pensam em horário nobre. O futebol nunca foi um desporto."

[Via União de facto]

Temos música pimba!

Parece que ontem foram mais de 100 mil a ouvir esta música...
Este clube é grande!
E eles têm bom gosto...

terça-feira, 4 de maio de 2010

É de mim?

31 da Armada: "TGV: Tentar Grande Vassourada?

Portugal precisa de alterar a bitola das linhas de ligação a Espanha (de 1,668m para 1,435m), porque por via férrea exportamos ZERO para a Europa e porque como está à vista de todos, o famigerado transhipment em Sines por 'falta de capacidade dos principais portos europeus' é uma falácia.
Continuar as ligações comerciais com a Europa em 'TIR' como hoje acontece, só agravará a nossa competitividade - ainda mais no dia em que as emissões de carbono começarem a contar e a doer, lá para 'Quioto II', de 2013 em diante.
O transporte por via férrea precisa de facto de carris com 'bitola europeia', não precisa de um 'TGV', até porque transportar mercadorias a 300Km/Hr é coisa que não existe em parte alguma.
Quanto a transporte de passageiros a esses '300Km/Hr', ir de Lisboa a Madrid em duas horas e meia ou em 50 minutos por avião a 900Km/Hr, ao preço a que as tarifas aéreas estão, ao número de ligações diárias existentes e sendo que os tempos no embarque resultantes das medidas de segurança tenderão a ser semelhantes, é comparação que só dá para rir.
E comparar uma ida de 'TGV' para Paris em 7 horas ou de avião em 2 horas, só dá para chorar.
A propósito: já alguém terá estudado quanto custaria a alteração de bitolas nas linhas da Ponte '25 de Abril' em alternativa a uma terceira ponte?"


Via 31 da Armada.


Agora, por favor, quem for a favor destas obras públicas (sim, porque cortámos meia auto-estrada para reduzir a despesa em números de mil milhões, qual foi o impacto?), mais especificamente do TGV, que me explique?
É que o aeroporto eu ainda posso tentar aceitar, mas nunca agora, a pagar juros altíssimos, é que não temos credibilidade, e não é assim que a vamos ganhar, Sr. Primeiro Ministro.. Mas o TGV que está provadíssimo que vai dar prejuízo? Ainda não perceberam que por estarmos na periferia é que ele não faz sentido? É que na Europa Central é compreensível que viagens de 1 hora sem fazer check in e tudo mais se torne vantajoso, mesmo que de avião a duração seja menor, mas para Portugal? ACORDEM!
E as consequências que vai ter. O desemprego que vai gerar em àreas como os transportes. Para quê tanto dinheiro gasto em auto-estradas?

Ainda assim, quero saber, é de mim?
Quem concorda com o TGV e tudo mais que se explique.. Quero mesmo entender..
(Não me venham com teorias Keynesianas, é que a longo-prazo não vamos estar todos mortos, vai ter que estar aqui alguém a pagar as dívidas, e entretanto quem investe na bolsa, por exemplo, vai perdendo dinheiro!)


Nota: Ainda tenho um post mais abrangente para fazer sobre a Direita e a Liberdade de Aguiar Branco, não me esqueço! :)

sábado, 1 de maio de 2010

Margem Sul State of Mind

video


Desculpa Oli pelo atrevimento de te ter roubado a "rubrica" do momento musical.
Mas não resisti.